Curiosidades Numéricas - O raio

Temido e adorado desde os primórdios da civilização, o raio continua fascinando a humanidade. O conhecimento científico que temos hoje o despojou de sua aura mística, mas na ficção, seu enorme poder desempenha um papel importante. Na história do Dr. Frankenstein, o genial e perturbado cientista utiliza o poder de um raio para infundir vida à sua criação, dando origem ao monstro homônimo e a um dos grandes clichês cinematográficos: reviver organismos inanimados por meio de uma corrente elétrica.Outro exemplo clássico da união entre ficção e raios está na primeira parte da trilogia "De Volta para o Futuro". Neste caso, é incrível não apenas a potência do raio (necessária para movimentar o carro/máquina do tempo), mas também o fato de se saber exatamente onde ele irá cair. Afinal, os raios são imprevisíveis, e até agora não existe um sistema que consiga determinar com exatidão onde um raio irá cair. Pode-se apenas calcular, aproximadamente, a distância entre sua origem e o solo. Para isso, basta contar (a partir do zero) os segundos entre o relâmpago (luz) e o trovão (som), e dividir por três. O resultado obtido indicará, aproximadamente a distância em quilômetros.


Fonte: Discovery

Curiosidades Numéricas - A Invenção do lápis

Lápis

Provavelmente um dos utensílios mais utilizados há centenas de anos, o lápis é, em geral, a primeira forma de relação com a escrita no Ocidente.
Atualmente, o preço dos lápis costuma ser baixo e acessível para todos, já que é um objeto de primeira necessidade no campo da aprendizagem e criação. No entanto, a diversificação da indústria também permite a existência de "variações" do conceito clássico do lápis, como lapiseiras ou lápis com desenhos vistosos, e também produtos criados para consumo de luxo ou artigos colecionáveis.
Neste vídeo, você descobrirá que um hectare de árvores produz cerca de 3.500.000 lápis. Se considerarmos que a cada segundo são fabricados 500 lápis, isso significa que, em mais ou menos duas horas, foram produzidos lápis suficientes para desmatar um hectare. Apesar das grandes empresas adotarem políticas de reflorestamento, é importante levar em conta o consumo de recursos naturais gerado pela produção de lápis.
A solução? Usá-los com responsabilidade! É preciso cuidar bem deles e aproveitá-los completamente. Desta forma, ajudamos o planeta a se manter verde.


Fonte:Discovery